terça-feira, 1 de setembro de 2009

Barman

A luz do sol invade o quarto iluminando e aquecendo todo o ambiente. Acordo com um sentimento maravilhoso que toma conta de mim. Olho para o lado da cama, e ele ainda dorme. Dorme com um anjo. Está nu. Vê-lo assim já me enche de desejos, mas me contenho. Sento-me na cama ao seu lado. Admirando-o adormecido. Fico tentando me lembrar dos acontecimentos da última noite e o que me levou a estar aqui deitada ao lado dele.

Ao entrar naquele bar, não pude deixar de reparar no barman. Ele não era lindo, mas tinha um jeito muito sedutor. Aquele cavanhaque, a pele morena. Sentada em uma mesa, olhava-o discreta, mas incansavelmente. E de repente nossos olhares se cruzaram. Ele sorriu e eu corei. Mas a partir daí ele também não tirava os olhos de mim. Em certo momento, ele me olhou e mordeu os lábios. Molhei. Eu precisava de uma deliciosa noite de prazer e acabei de encontrar alguém que despertou desejos profundos. A noite ia passando e lá estava eu admirando-o e quando me dei por mim eu era a última cliente no bar.

Então ele veio até mim e com um sorriso lindo no rosto se apresentou. Eu sorri e conversamos um pouco. Talvez pelo fato de ter bebido um pouco, eu só pensava em me atirar nos braços daquele homem. Ele me convidou para sairmos dali, pois o bar já iria fechar. Me convidou para terminar o drink no seu apartamento. Sem pensar duas vezes aceitei.

Já no elevador, nos atracamos num beijo alucinado. Suas mãos alisavam minhas coxas que estavam coberta por uma saia de tecido fino. Eu me esfregava naquele corpo, desejosa de ser possuída ali mesmo. Aqueles segundos no elevador pareceram-me uma eternidade.

Adentramos ao apartamento aos beijos... minha blusa foi caindo para um lado.. saia para o outro... sapatos voando nem sei para onde... Cheguei no seu quarto só de calcinha. E nossa... estava ensopada do tesão que eu estava. Ele me jogou na cama, abriu minhas pernas e sem pedir licença já estava lá, sugando minha xoxota com aquela língua maravilhosa... só se deu o trabalho de afastar um pouco minha calcinha. Sua língua entrava em mim sem dó... ele sugava meu grelinho que estava duro e percebendo que eu adorava ser chupada, me castigava. Arrancava gemidos e gritos de prazer.

- Vem meu macho gostoso... hmmmm... vem e me fode.... aiiii.... não aguento mais essa tortura... hmmmmm.... quero ser fodida por você até me acabar.

Antes de me foder, ele ficou de pé na beira da cama, com aquela vara enorme apontando para mim... a cara de safado dele já dizia tudo... ele acariciava seu membro, calmamente e seu olhar de tarado me excitava ao extremo. - Vem vadia... chupa! Não me fiz de rogada. Chupei aquele pau pulsante como uma profissional. Ele me segurava os cabelos e gemia alto... eu lambia cada centímetro daquele monumento. Deixando-o todo molhado de saliva. - Hmmmmmm... delicia... isso... chupa gostoso.... chupa... ahhhhhh...

Ele deitou-se na cama e nem precisou dizer nada, pois, mais uma vez seu olhar denunciava seu desejo... Sentei naquele mastro que sumiu dentro de mim. Eu apenas gemi... ahhhhh.... e comecei a rebolar. Rebolei gostoso... Ele me segurava pelas ancas e sugava-me os seios...Mamava como um bebê..eu delirava... me sentia completamente envolvida por aquele moreno que eu mal conhecia... e a cada estocada dele dentro de mim um grito de prazer era lançado naquele quarto.

Quando não deu mais para segurar o gozo me joguei em seus braços e num beijo delicioso gozei. Gozei com sua língua invadindo despudoradamente minha boca e seus braços me apertando contra seu corpo. Eu me tremia inteira em espasmos de um gozo intenso como há muito eu não experimentava... Mas ele continuava bombando seu pau dentro de mim. Incansável. Foi inevitável outro orgasmo suceder o primeiro. Minha bucetinha escorria.

Meu barman não sossegava... e logo em seguida me colocou de quatro... e começou a lamber minhas costas... subindo com sua língua até a base da minha nuca... suas mãos acariciando minhas coxas me deixavam sem qualquer possibilidade de reação... Como se eu quisesse reagir...

- Agora você será minha cadelinha... Vou te foder de quatro bem gostoso...

- Fode... me fode meu macho gostoso... fode sua cadelinha e faz ela gozar de novo...

Eu fechei os olhos e mais uma vez me senti aquele mastro que me invadir profundamente. Eu rebolava como podia. Seus movimentos eram cadenciados e firmes. Meus seios balançavam muito e meu prazer era realmente indescritível naquele momento... - Hmmmmmmmmm.... vem...... aiiiiiiiiiiiiiii.....fode sua cadelinha...hmmmmmmmmm. Eu estava enlouquecida. Só queria me acabar em gozo e meu barman estava fazendo um excelente trabalho nesse momento.

Mais uma vez eu podia sentir meu gozo chegando... Mas dessa vez meu macho delicioso anunciou seu gozo também... Ahhhhhhhhhh.... minha putinha deliciosa.... hmmmmmmmmmmmm.... vou gozar... ahhhhhhhhhhhh...... Eu senti minhas forças faltarem e deixei meu corpo cair pesadamente sobre cama...estava trêmulo e ofegante. Nesse momento, sinto jatos de porra deliciosamente lambuzando minha bunda... minhas costas....até no meu cabelo... Escutei seu gemido de prazer (que mais parecia o urro de um animal no cio). Isso fez meu lado fêmea sorrir por ter saciado meu macho.

Senti o peso do seu corpo sobre o meu e seus beijos na minha nuca e pescoço...então ele sussurrou nos meus ouvidos... você é simplesmente maravilhosa... desse jeito posso até me apaixonar por você.

Nos lambuzamos com sua porra que estava em mim... nossos beijos deixariam qualquer ator pornô com inveja. Assim adormecemos, nos beijando e nos acariciando. Estávamos exaustos, mas extremamente saciados.



De repente sinto sua mão em minha coxa e acordo dos meus devaneios...

- Bom dia minha linda.

- Bom dia... hmmmmm..... que vergonha... eu nem perguntei seu nome ontem a noite.. o meu é Sara.

- Lancelot...

- Nossa!!! Como o cavaleiro da távola redonda?

- Sim... minha mãe adorava-o. Muito prazer em te conhecer Sara.

- O prazer é todo meu cavaleiro. O prazer é todo meu.... Mas se quiser.. pode me chamar de Guinevere...

Rimos e nos beijamos... Acho que vai começar tudo de novo.


2 comentários:

εïз εïз Doce Essencia εïз εïз disse...

Ai...meu...deus!!!


Se começar quem ira reclamar ? rsrs

Lindo cavaleiro...parabens...adorei.

Doces Beijos

Doce Essencia

Mitti disse...

Hummmmm

muito legal heim? Passei mal de novo..ahuahauhuahuaha